4 Quartas de Jazz volta a marcar as noites de verão concelhias

0
154

O ciclo de concertos 4 Quartas de Jazz volta a marcar as noites de verão no concelho de Caminha. O espetáculo “Swing do trombone à fusão da trompete” dá o pontapé de saída ao 4 Quartas de Jazz, na Praça da República, em Vila Praia de Âncora, no dia 28 de julho, pelas 22H00. Este projeto integra o Programa Cultural Verão 2021, um programa arrojado, que pretende dar vida ao concelho, e mostrar que o Concelho de Caminha é um Destino de Confiança. Todos os concertos são gratuitos. Os bilhetes para o primeiro concerto estarão disponíveis nos Postos de Turismo, podendo ser levantados a partir de sexta-feira (dia 23 de julho).

4 Quartas de Jazz vai levar a Moledo, Caminha e Vila Praia de Âncora quatro concertos de música jazz, O primeiro “Swing do trombone à fusão da trompete” com António Silva (Trompete), Xavier Ribeiro (Trombone), José Paulo Ribeira (Piano), Jaime Alvarez (Contrabaixo) e Paulo Pinto (Piano) é já no dia 28 de julho. O concerto é em recinto ao ar livre, vedado, com lugares sentados e de entrada gratuita, mediante levantamento de bilhete, de acordo com as orientações da DGS aplicadas aos equipamentos e espaços culturais. Como já referimos, os bilhetes para este concerto estarão disponíveis a partir de sexta-feira, dia 23 de julho, nos postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora, de segunda a sexta-feira, das 9H30 às 13H00 e das 14H00 às 17H30, até ao limite permitido do número de lugares.

O 4 Quartas de Jazz continua a 4 de agosto, no Largo Calouste Gulbenkian, em Caminha, com o concerto “Violino até Jazz” com Jean-Philippe Passos (Violino), José Paulo Ribeira (Piano), Jaime Alvarez (Contrabaixo) e Paulo Pinto (Bateria). No dia 11 de agosto, regressa a Vila Praia de Âncora, desta feita ao Largo da Igreja Matriz, com o espetáculo “Classic’on Jazz quartet feat. Big Band” com Luís Pinto (Guitarra), José Paulo Ribeira (Piano), Jaime Alvarez (Contrabaixo), Paulo Pinto (Bateria) e Big Band: Sopros da Banda de Música de Antas. O 4 Quartas de Jazz termina a 18 de agosto, em Moledo, no Auditório António Pedro, com o concerto “Jazz à Vox” com Daniela Costa (Voz), José Paulo Ribeira (Piano), Jaime Alvarez (Contrabaixo) e Paulo Pinto (Bateria). Todos os concertos são gratuitos e decorrerão ao ar livre, pelas 22H00.


António Silva – Trompete

Iniciou os seus estudos musicais no Conservatório de Música do Porto com José Macedo e Rui Brito. Posteriormente ingressou na Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto na classe de Kevin Wauldron, e frequentou cursos de aperfeiçoamento com John Aigi Hurn, Pasi Pirinen, Philip Smith e Charles Butler. Integrou a Orquestra Filarmonia das Beiras e tocou com a Orquestra Regional do Norte, Banda Sinfónica Portuguesa, Oficina Musical, Musicórdia Ensemble, Orquestra Barroca Casa da Música e Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, tendo trabalhado com maestros como Peter Rundel, Emílio Pomárico, Peter Eotvos, Christoph Konig, Omri Hadari, Marc Tardue, Martin André, Laurence Cummings, Paul Hillier entre outros. Como solista executou os concertos para Trompete de J. Haydn, J. Hummel, J. Neruda, A. Arutunian, G. Telemann, L. Mozart, B. Marcello, T. Albinoni e Concerto Brandeburguês nº 2 de J.S. Bach, bem como as Variações sobre o Carnaval de Veneza de J.B. Arban. Com o Remix Ensemble tocou na Casa da Música no Porto, Fundação Gulbenkian em Lisboa, Festival de Strasbourg, St. Quentin-en-Yvelines, em Paris e na Berliner Philarmonie, em Berlim. Na área do Jazz trabalhou inicialmente com o Prof. Paulino Garcia e mais tarde com Pedro Neves, tendo integrado a Big Band do Conservatório de Música do Porto e em 2019 a Big Band Portuguese Brass and James Morrison. É membro dos Portuguese Brass e leciona na Escola de Música de Esposende e na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo.

Jaime Alvarez (contrabaixo)

Natural de Caminha, iniciou os seus estudos aos 16 anos na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo (atual Escola Profissional Artística do Alto Minho), na classe do professor Sérgio Barbosa, onde conclui o Curso Básico de Instrumento e o Curso de Instrumento. Em 2005 ingressa na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe do professor Iouri Aksenov, onde termina a licenciatura em 2008. Entre 2008 e 2010, como bolseiro da Fundação Carolina e Fundação Albéniz frequentou a Escuela Superior de Musica Reina Sofia, em Madrid, Espanha, na Cátedra “Banesto” de Contrabaixo dos Professores Duncan Mctier e António Garcia Araque, e cujo assessor é Zubin Mehta. Em 2017 frequentou a Escola de Jazz de Braga, onde frequentou aulas com Marco Fernandes e Richard Okkerse. Desde 2018 frequenta o Mestrado em Ensino da Música, na Universidade do Minho – Braga. Participou em master-classes orientadas por Bozo Paradzik, Eugene Levison, Janne Saksala, Adriano Aguiar, António Aguiar, Florian Pertzborn, Michael Wolf, Olga Prats, entre outros. Atualmente é professor de contrabaixo e música de câmara na Escola Profissional Artística do Alto Minho (ARTEAM), paralelamente integra L’Ensemble Bézier Musikè, sob a direcção de Jean Bernard Pommier, o projeto Zeca Canta Zeca (tributo a José Afonso) e o Classic’on Jazz Quartet do qual é membro fundador.

José Paulo Ribeira (piano)

Iniciou os seus estudos musicais aos 4 anos de idade na escola de música da A.M.I.R. (Associação Moledense de Instrução e Recreio), tendo prosseguido a sua formação na Academia de Música Fernandes Fão, na classe de piano, local que frequentou até ao 6ºgrau. Em 2003 ingressa no curso de Formação Musical na ESMAE (Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto). Atualmente, leciona Formação Musical e Acompanhamento e Improvisação na Academia de Música Fernandes Fão, Piano/Teclados e Formação Musical na escola particular AMIR Rock School. Paralelamente à formação, desde muito cedo iniciou a sua atividade como performer em projetos musicais desde a música ligeira ao jazz, passando pelo pop, rock, funk, etc…dos quais se podem destacar: Classic’on Jazz Quartet, Ensemble Risoluto, Sinecura, 4Smooth, Ironic Speech, Paulo Baixinho, Fragmentos, Spleen Poetry, Sotie Flow, Hugo Torres, Withsix, Pedro Cravinho Quintet, Pulsar Efémero, Rit&cências, entre outros. Participou como maestro e pianista no musical “Música no Coração” de Filipe La Féria, no Teatro Rivoli (Porto). Foi diretor musical, compositor, arranjador e pianista dos espetáculos “Viva o Casamento” e “Perdição”, com encenação de Fernando Gomes, no Teatro Sá de Miranda (Viana do Castelo). Teve a seu cargo a direção musical, criando arranjos e alguns originais, dos musicais “Saltimbancos” e “Música no Coração” levados à cena pela Academia de Música Fernandes Fão com encenação de Pedro Lamares. Foi também responsável pelos arranjos e direção musical dos espetáculos “AMFF in Concert” relativos à mesma instituição. Trabalhou como diretor musical do grupo de teatro da SIRC (Sociedade de Instrução e Recreio de Carreço) na vertente de teatro de revista. Dirigiu musicalmente o projeto Tributo a Zeca Afonso, produzido pela Cervmusic. Foi diretor artístico e maestro do projeto Ard’notas da Escola de Música de S. Pedro da Torre. É frequentemente convidado para participações em gravações de estúdio, nas vertentes de pianista/teclista e de produção e arranjos.

Paulo Pinto (Bateria)

Nascido em 1984, na cidade de Viana do Castelo, no seio de uma família com tradição musical. Inicia os primeiros estudos musicais em 1992 na Fundação Maestro José Pedro. Estudou percussão clássica na Academia de Música Fernandes Fão e desde então tem integrado diversos projetos musicais como baterista.


André Xavier da Cruz Ribeiro

é trombonista e docente, tendo formação na área clássica e jazz. Natural de Esposende, desenvolveu a sua atividade artística na cena musical lisboeta desde 2011, colaborando com inúmeros projetos de várias vertentes musicais. Destas colaborações destacam-se a Orquestra de Jazz do Hot Club de Portugal, sob direção artística de Pedro Moreira e Luís Cunha; a “Reunion Big Jazz Band” sob direção de Johannes Krieger, com a qual gravou o álbum “Oija”; “Tora Tora Big Band” com direção artística de Lars Arens; o projeto “L.A. Banda Larga” também sob direção artística de Lars Arens com o qual gravou em 2015; e ainda a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras. Na sua atividade como músico teve a oportunidade de trabalhar e partilhar o palco com nomes como Mário Laginha, Chris Kase, Rainer Tempel, John Ellis, Joe Lovano, Miguel Zenon, John Hollenbeck, Guillermo Klein, James Morrison, Benny Golson, entre outros músicos e artistas nacionais e internacionais.
A sua formação iniciou-se aos 7 anos de idade na Escola da Associação Banda dos Bombeiros Voluntários de Esposende – Antas com o Prof. Gonçalo Jaques. Em 2002 ingressou na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo (EPMVC) onde iniciou os seus estudos em Trombone na classe do Prof. Feliciano Morales, Fernando Baptista e finalmente com Gonçalo Dias. Frequentou masterclasses de trombone com Simon Cowen, Jarret Butler, Alberto Urretxo Zubillaga, Severo Martinez, Hugo Assunção, Jon Etterbeek, Rui Fernandes, e ainda masterclasses de música de câmara com Pierre Dutot e Olga Prats. Participou na Orquestra de Sopros APROARTE em 2007, sob direção de Kevin Wauldron, e no ano seguinte no 9º Estágio Nacional da Orquestra Sinfónica APROARTE sob direção de Ernest Schelle. Em 2008 ingressa na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto (ESMAE) na Classe dos professores Severo Martinez e David Silva. Após concluir os estudos na ESMAE em 2011, ingressou na Licenciatura em Jazz na Escola Superior de Música de Lisboa na classe do professor Lars Arens. Obteve em 2020 o Grau de Mestre em Ensino da Música pela Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco. Foi docente no Conservatório de Caldas da Rainha de 2014 a 2019, leciona atualmente no CCM – Centro de Cultura Musical e na ARTAVE – Escola Profissional Artística do Vale do Ave.