ACRÉSCIMO INVULGAR DO NÚMERO DE VISITANTES NESTE VERÃO E COMPORTAMENTOS IMPRÓPRIOS NO ESPAÇO PÚBLICO LEVAM MUNICÍPIO A TOMAR UMA POSIÇÃO DE FORÇA

Câmara Municipal assume custos do reforço de policiamento no Centro Histórico de Caminha
0
63

Nos últimos dias têm chegado à Câmara Municipal de Caminha diversos relatos de atos de vandalismo no espaço público, especialmente durante a noite, com especial incidência no Centro Histórico de Caminha e em Moledo. O vandalismo denunciado põe em causa a ordem pública e a segurança de pessoas e bens e estará relacionado com o acréscimo inusual de pessoas no concelho de Caminha nestes últimos 15 dias e com a exponenciação do consumo de bebidas alcoólicas no exterior dos estabelecimentos noturnos. 

A autarquia tem estado em permanente contacto com as forças policiais de modo a poder acompanhar o ocorrido e minimizar os seus impactos mas, sabendo-se do extremar da situação na última semana e perante a ausência de soluções, a Câmara Municipal de Caminha, apesar de não se tratar de uma competência municipal, decidiu assumir o encargo financeiro com a contratação de serviços de policiamento da Guarda Nacional Republicana, de modo a reforçar o patrulhamento e manutenção da ordem pública até ao final do mês de agosto.

A Câmara Municipal de Caminha informa ainda que irá apresentar uma exposição sobre a situação junto do Comando-Geral da Guarda Nacional Republicana e do Ministério da Administração Interna solicitando um reforço policial adequado e proporcional ao crescimento do número de turistas no concelho de Caminha nos últimos anos. Recorde-se que o número de turistas no concelho cresceu 87% nos últimos 5 anos sem que tivesse havido acréscimo significativo do número de efetivos policiais.