Alunos do Ensino Profissional visitam Parlamento Europeu

0
793

Cerca de 50 alunos do ensino profissional deslocam-se esta semana ao Parlamento Europeu, em Bruxelas, depois de terem vencido o concurso “Por que vou votar nas Eleições Europeias de 2024”. O concurso foi promovido pela deputada Margarida Marques em parceria com a Associação Nacional de Escolas Profissionais (ANESPO) com o objetivo de premiar os melhores trabalhos sobre a União Europeia, nomeadamente sobre o papel do Parlamento Europeu e sobre a importância de votar nas próximas eleições europeias que decorrem em Portugal a 9 de junho.

A visita decorre de 15 a 17 de novembro no quadro das chamadas “Visitas Apadrinhadas por Deputados ao Parlamento Europeu” e compreende um encontro com a deputada Margarida Marques, uma conferência pelo Serviço de Visitas do PE e deslocação ao hemiciclo. O programa termina com a participação  do grupo em dois debates com Manoel Bordoy, Secretário Geral Adjunto das Escolas Europeias e com Vítor Nogueira da Direção Geral do Emprego (Skills Agenda) da Comissão Europeia e com uma visita ao Parlamentarium, o maior centro de visitantes parlamentar da Europa.

Os alunos que se deslocam ao Parlamento Europeu frequentam as seguintes instituições de ensino: Escola Europeia do Ensino Profissional (Braga), Escola Profissional de Trancoso, ETAP-Escola Profissional (Vila Praia Âncora), Escola Profissional do Matosinhos, Escola Profissional do Fundão, Escola Profissional de Hotelaria e Turismo (Lisboa e Póvoa de Santa Iria), Escola Técnica Empresarial do Oeste, Associação de Ensino e Formação (Fátima e Vila Nova de Ourém), Escola Profissional de Educação e Desenvolvimento (Almada), Escola Profissional de Artes Tecnologias e Desporto (Lisboa), Instituto de Educação Técnica (Lisboa) e Escola Profissional da Moita.

Margarida Marques afirma:

“Quisemos com este concurso sensibilizar os jovens para a importância de votar nas próximas eleições europeias. É importante que os jovens saibam que as decisões tomadas pelas instituições europeias têm impacto direto nas suas vidas, no seu dia a dia. O seu voto decidirá quais os deputados do Parlamento Europeu que os irão representar nas decisões sobre as políticas europeias que respondam aos desafios atuais e futuros. A democracia não é um adquirido.”

Fonte: Gabinete da deputada Margarida Marques