Autarquia paga reforço de policiamento no centro histórico de Caminha

Apesar de não haver registo de casos ativos de COVID 19 no concelho, Miguel Alves não quer facilitismos e reforça presença da GNR na zona de bares durante a segunda quinzena de agosto
0
104

A partir de amanhã, sexta-feira, dia 14 de agosto, o Centro Histórico de Caminha vai contar com um reforço de patrulhamento e vigilância da GNR por força da contratação de serviços efetuada pela Câmara Municipal. O número de efetivos nas ruas do Centro Histórico aumentará durante a segunda quinzena de agosto, data em que se espera um maior afluxo de visitantes no concelho e nas zonas de diversão noturna.

Para Miguel Alves, Presidente da Câmara Municipal de Caminha, “o reforço da GNR não está ligado a nenhuma notícia do presente. Na verdade, o número de doentes tem sido baixo, a generalidade das pessoas tem cumprido as regras de higiene e distanciamento social e os estabelecimentos, salvo poucas exceções, cumprem as regras de lotação, ocupação de esplanada e horários de encerramento. Mas não podemos facilitar, nem dar mostras que abrandamos no rigor. A fiscalização municipal continuará a ser uma constante e, a partir do meio do mês, vamos contratualizar com a GNR a presença de mais efetivos nas ruas onde costuma acontecer a diversão noturna”.

Segundo dados prestados pelo Comando Distrital da GNR, no âmbito do combate à pandemia, já foram registadas 28 infrações no concelho de Caminha, essencialmente relacionadas com o consumo de bebidas alcoólicas na via pública. Para o autarca, não há dúvidas: “as coisas estão a correr bem, as pessoas têm tido uma atitude muito cuidadosa, os empresários percebem que devem cumprir as regras, o concelho de Caminha está cheio de turistas e os casos de doença são residuais, mas, basta um ato irrefletido ou uma atitude irresponsável para colocar o trabalho de todos em xeque. Sabemos que os últimos dias de verão mobilizam muita gente para a vida noturna e não queremos deitar tudo a perder. Podemos sair, podemos descontrair mas sempre, sempre mesmo, temos que cumprir as regras, zelar pela nossa saúde e respeitar os outros”, remata Miguel Alves.

No último boletim da Unidade Local de Saúde do Alto Minho, o concelho de Caminha não registava qualquer caso ativo de COVID 19. Caminha vem assinalando um grande número de turistas durante os meses de verão e tem-se afirmado pela programação cultural que anima as ruas e as praças, cumprindo todas as regras emanadas pela Direção Geral de Saúde.