Aves protegidas nos areais das praias

0
240

No âmbito das ações de proteção da natureza e biodiversidade, estão a ser implementadas medidas para garantir a reprodução de uma espécie de ave, o borrelho-de-coleira-interrompida (Charadrius alexandrinus), que nidifica nos areais das praias da jurisdição da Capitania do Porto de Caminha, entre a foz do rio Minho e o Forte do Cão.

As medidas referidas consistem na colocação de gaiolas de proteção nos ninhos e na delimitação da área envolvente, com recurso a fita delimitadora, de forma a evitar o seu pisoteio e a perturbação das aves. Pode, no entanto, haver juvenis fora desta área.

A Capitania alerta para os cuidados a ter, bem como para a proibição de capturar, abater ou deter estes espécimes. A violação do perímetro de segurança, assim como a captura, abate ou detenção dos respetivos juvenis, faz incorrer o seu autor em contraordenação, punível com coima entre 125 euros e 3.740 euros aplicáveis a pessoas singulares, e 3.990 euros a 44.890 euros aplicável a pessoas coletivas.