Caminha – Detido por posse de arma proibida, tráfico de estupefaciente e furto de catalisadores

0
142

O Comando Territorial de Viana do Castelo, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Viana do Castelo, no dia 23 de novembro, deteve um homem de 36 anos por posse de arma proibida e tráfico de estupefacientes e constituiu arguida uma mulher de 29 anos, por furto de catalisadores, no concelho de Caminha.

Na sequência de uma investigação que decorria há cerca de três meses por furto de catalisadores, os militares da Guarda encetaram diligências policiais que permitiram localizar e recuperar o material proveniente de furtos registados em diversos concelhos do distrito de Viana do Castelo. No decurso das diligências foi dado cumprimento a dois mandados de busca, uma domiciliária e uma em veículo, que permitiram também apreender armas e produto estupefaciente, que se encontrava na posse do homem de 36 anos, pelo que foi detido. Durante a ação foi apreendido o seguinte material, destacando-se:

  • 605 doses de heroína;
  • Uma arma de fogo;
  • Várias munições de diversos calibres;
  • Sete catalisadores;
  • Uma serra a bateria;
  • Uma rebarbadora;
  • Dois telemóveis;
  • Diverso material de corte de ferro.

O detido foi constituído arguido e no decorrer das diligências foi ainda constituída arguida a mulher de 29 anos pelo furto de catalisadores. Os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Viana do Castelo.

A Guarda Nacional Republicana tem investido os seus recursos quer na prevenção quer na fiscalização por forma a monitorizar este fenómeno criminal referente ao furto de catalisadores e posterior venda, sendo que é fundamental que as pessoas continuem a denunciar este tipo de crime, por forma a empenhar os recursos disponíveis nos locais onde há maior incidência deste tipo de crime.

A fim de prevenir este tipo de crimes, a Guarda Nacional Republicana aconselha:

  • Evite estacionamentos em locais ermos ou com má iluminação;
  • Anote as características dos possíveis suspeitos.
  • Caso se depare com uma situação de furto de catalisadores ou de peças de veículos, deverá contactar as autoridades o mais rapidamente possível, devendo, até à chegada destas, recolher o número máximo de elementos de informação, incluindo possíveis testemunhas e preservar eventuais vestígios, se for o caso.