Caminha reforça medidas de incentivo ao consumo no Comércio Local

Concurso de montras, vouchers de compras, animação de rua e plataforma de comércio eletrónica gratuita para comerciantes, são algumas das propostas
0
154

Miguel Alves apresentou, em reunião de Câmara, um pacote de medidas de incentivo ao consumo no comércio local. Entre elas, a mais significativa é a criação de uma plataforma de comércio eletrónico denominada “Caminha Market”, que permitirá aos comerciantes do concelho colocarem em venda online os seus produtos de forma absolutamente gratuita durante um ano, permitindo que o negócio decorra apesar dos dias de resguardo domiciliário que a pandemia exige.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Caminha, “nunca, como agora, foi tão importante canalizarmos o essencial das nossas compras de Natal para o comércio local mas compreendemos que estes tempos de pandemia e os dias de inverno, nos empurram mais para o recato da casa do que para o bulício das ruas. Por isso, quisemos criar, pagar e manter a primeira plataforma de comércio eletrónica na certeza de que esta é uma forma de manter as nossas lojas sempre abertas, a qualquer hora do dia, permitindo que as pessoas em casa procurem os produtos da sua preferência e que os comprem, tendo a entrega salvaguardada”.

Esta iniciativa nasce de uma parceria com a AECV – Associação Empresarial de Viana do Castelo (que congrega comerciantes do concelho de Caminha) e conta com um investimento global de 35 mil euros. A Câmara de Caminha avança, no entanto, com outras medidas para incentivar o recurso ao comércio local. Desde logo, através de uma campanha também em conjunto com a AEVC, que se concretiza através de um concurso de montras e de sorteios de cupões de compra entregues pelos diferentes lojistas que resultarão em vales de compras a descontar no mesmo comércio local.

Mas a autarquia apoia também uma outra campanha, organizada por um grupo de comerciantes do concelho de Caminha, que terão também um sorteio próprio com atribuição final de vouchers de compras.
Para além destas iniciativas, a Câmara Municipal lançou uma ação de promoção do comércio da terra através da colocação de outdoors e distribuição de cartazes e vinis de divulgação, bem como um programa de animação de rua, adequado ao tempo que se vive e às regras em vigor, que terá lugar nas vilas e Caminha e Vila Praia de Âncora, nos dias anteriores à quadra natalícia.

Entretanto, a Câmara Municipal de Caminha, já tinha avançado com o pagamento total das iluminações de Natal, poupando comerciantes e Juntas de Freguesia dessa despesa de modo a poder dar-lhe mais tesouraria e tem no terreno várias ações culturais e recreativas como os espetáculos de marionetes protagonizado pela companhia de teatro Krisálida ou a já famosa Rota da Rabanada que cria um percurso doce por mais de 30 pastelarias, restaurantes, cafés e hotéis do concelho de Caminha.

Miguel Alves não tem dúvidas em afirmar “que o comércio local, os nossos restaurantes, os nossos empresários precisam de mais apoio do que a Câmara Municipal pode dar face aos seus recursos. Isso é inegável. Mas o que queremos dizer é que estamos com eles, no limite das nossas forças, como sempre temos estado e juntos vamos passar esta tormenta. Desta vez, todos podemos fazer alguma coisa para ajudar a nossa comunidade, essa coisa é comprar as nossas prendas no comércio local, procurar alimentos nos nosso mercados e supermercados tradicionais e de família, adquirir mais uma peça para o presépio, mais uma acha para as nossas lareiras, mais um mimo para a nossa família, nas pessoas que têm porta aberta para as nossas ruas. São eles que precisam, agora, deste ato importante de solidariedade e conforto”.

A Câmara Municipal de Caminha reforça assim as medidas que foram sendo tomadas de apoio ao comércio que passaram por isentar o pagamento de taxas de ocupação de espaço público e publicidade, pelo alargamento de esplanadas, pela isenção de pagamento de rendas comerciais em espaços municipais, pela assunção do pagamento de tarifas fixas de água e saneamento durante 3 meses, pela distribuição de equipamentos de proteção individual e pela realização de diversas campanhas de divulgação local, nacional e até na Galiza.