Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora – 40 Anos ao Serviço da Comunidade

0
808

No próximo dia 8 de setembro o Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora vai assinalar com a realização de uma Sessão Solene Comemorativa e a abertura de uma Exposição evocativa dos 40 anos de atividade em prol da comunidade, para além de outras iniciativas que se prolongarão pelo próximo ano.

Celebrar esta data significa lembrar o ponto de partida, em 1983, e pôr em evidência a trajetória do Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora, até ao momento atual, em 2023, lembrando todos quantos contribuíram com o seu saber, disponibilidade e espírito de sacrifício para a afirmação desta instituição como uma das maiores IPSS do distrito de Viana do Castelo.

Destacamos, de modo particular, aquele que foi a alma mater deste projeto, o Dr. José Luís Presa e toda a equipa fundadora, os membros dos órgãos sociais e direção técnica que a serviram e servem atualmente a instituição, bem como todos quantos se associaram e colaboraram, de variadas formas, para o sucesso desta obra social e cultural.

Recorda-se que, depois do 25 de abril e particularmente na década de oitenta, era particularmente sentida a falta de um Lar de Idosos em Vila Praia de Âncora e as pessoas sem retaguarda familiar eram obrigadas a recorrer a outras instituições situadas noutras localidades desraizando as pessoas e arredando-as do seu convívio natural.

Era, portanto, extremamente necessário criar um Lar aqui em Vila Praia de Âncora, mas assim não entendia o Centro Distrital de Segurança Social de Viana do Castelo que, com argumentos nada convincentes, contrariou, até ao limite, os objetivos propostos pela instituição.

Valeu a tenacidade do dr. José Luís Presa que sempre contrariou esses argumentos, batendo-se, com determinação até conseguir atingir, ainda que moderadamente, os objetivos previstos inicialmente. Depois de alguns anos de luta foi conseguido um Acordo de Cooperação para o Lar de Idosos, agora designado ERPI – Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, mas não poderia ultrapassar os 20 utentes, quando a previsão inicial eram 39.

A não aprovação e financiamento do projeto pela Segurança Social criou sérios problemas financeiros à instituição e foi, por isso, preciso fazer muita ginástica financeira, solicitar subsídios e donativos e implementar projetos de formação/ação financiados pelo FSE, para pôr em pé este projeto de grande interesse social que também contou com a colaboração da população do Vale do Âncora que se mobilizou através da organização de um dos maiores “cortejos de oferendas” que se realizaram em Vila Praia de Âncora.

Aproveitando as novas políticas sociais desenhadas pelos governos e a abertura para financiamentos de outras respostas sociais foram apresentadas candidaturas para o Centro de Dia, para o Serviço de Apoio Domiciliário e para o (CATL) Centro de Atividades de Tempos Livres.

Mais recentemente foram aprovados outros projetos como a Creche Mundo Colorido, o Serviço de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica, o (CLDS) Contrato Local de Desenvolvimento Social, a Cantina Social dentre outras resposta de grande relevância na vertente cultural, o Centro de Interpretação Histórica e Arqueológica do Vale do Âncora, o Centro de Memória, a Expoâncora, diversas exposições, espetáculos, conferências e outras atividades da mesma natureza.

Deixamos uma referência especial para o papel desempenhado pelo Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora na altura da crise pandémica pois foi uma das poucas instituições que estiveram a salvo da pandemia provocada pela COVID19 e a isso se deve o papel dos seus funcionários com particular destaque para a Drª Adelaide Marques, enquanto membro da Direção e responsável pela supervisão dos serviços.

No próximo dia 8 de setembro, como acima aludimos, a Direção pretende sinalizar esta a data com a realização da Sessão Comemorativa e apela à participação da população, em geral, para que esteja presente nas seguintes ações programadas:

  • 10,30 horas – Momento musical;
  • 10,35 horas – Vídeo alusivo à histórica da instituição;
  • 10,45 horas – Sessão Solene Comemorativa, com a presença de várias individualidades;
  • 11,15 horas – Mesa Redonda subordinada ao tema “Sustentabilidade e futuro das organizações sociais”;
  • 12,15 horas – Entrega de Menções de Honra e Serviços Relevantes;
  • 12,40 horas – Abertura da Exposição alusiva aos 40 anos de atividade.

Nesta Sessão está prevista a participação de membros do governo, autarcas das freguesias e município e demais forças vivas da nossa terra.