“Chamada de Socorro” de Valença e Tui para a abertura da fronteira

Ainda não há data prevista para reabertura da fronteira
0
387

Presidentes das câmaras de Valença e Tui (Espanha), lançaram um “pedido de socorro” ao governo de Portugal e ao governo de Espanha para exigir a reabertura imediata da fronteira.

Segundo os autarcas, estes dois concelhos estão em grave crise, pois o corte no comércio e a relação entre o Alto Minho e a Galiza estão a estrangular toda a economia local.

“Em Valença estamos a zeros há muito tempo”.
As nossas economias desenvolveram-se em conjunto e este encerramento está a colocar em causa 80 a 90% do comércio transfronteiriço. Estamos a sofrer uma crise. Os trabalhadores transfronteiriços fazem dezenas de quilómetros para trabalhar, afirmou Manuel Lopes, autarca de Valença.

Henrique Cavaleiro, autarca do concelho de Tui, disse que é urgente a abertura. Estamos a fazer uma chamada de socorro aos governos para abertura das fronteiras, uma vez que a nossa economia se está a afogar e os negócios dependem dos clientes de um e do outro lado da fronteira. Tem sido um grave prejuízo e perante esta situação não podemos manter-nos assim.

“Não temos conhecimento se há coordenação entre o governo português e o espanhol. Esta incerteza agrava ainda mais esta situação.”