Debate: “Que futuro para a ponte do Rio Âncora”

31 de outubro pelas 14h30 nas instalações da SIRA
0
144

A antiga Ponte Ferroviária do Rio Âncora, projetada pela Casa Eiffel, encontra-se abandonada, e num progressivo estado de deterioração, no concelho da Póvoa de Lanhoso, depois de ter sido para ali deslocada após a sua substituição por uma nova ponte, em 1993. O objetivo era reutilizá-la como ponte pedonal entre duas freguesias da Póvoa de Lanhoso, projeto que nunca foi concretizado.

Quase três décadas após a sua saída do concelho de Caminha, e perante o desinteresse em encontrar uma solução condigna com a importância que esta estrutura possui, impõe-se o seu regresso às margens do Âncora. Interpretando o sentimento da população da freguesia de Vila Praia de Âncora encontra-se já a circular uma Petição dirigida ao Presidente da Assembleia da República e aos Deputados, assim como ao Governo, para que intercedam junto da autarquia da Póvoa de Lanhoso, a fim de que esta restitua a Ponte Ferroviária do Rio Âncora à autarquia de Caminha.