ETAP – ESCOLA PROFISSIONAL 30 ANOS DE SERVIÇO PÚBLICO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO

0
45

A ETAP – Escola Profissional integra o núcleo muito restrito de escolas profissionais que foram criadas em 1989 ao abrigo do Decreto-Lei 26/89, de 21 de janeiro, que estabeleceu as atribuições, competências e forma de funcionamento das Escolas Profissionais.

No dia 20 de janeiro de 2019 cumpriram-se 30 anos sobre o momento em que o Dr. Joaquim Azevedo, em representação do GETAP/Ministério da Educação e o Vice-presidente da Câmara de Caminha, Dr. José Luis Presa, em representação do município, assinaram o primeiro Contrato-Programa da região norte e o segundo a nível nacional.

Os atos comemorativos da passagem do 30º aniversário tiveram lugar no dia 20 de setembro no Centro Cultural de Vila Praia de Âncora e iniciaram-se com um primeiro momento cultural protagonizada por alunos da Academia de Música Fernandes Fão e, de seguida, com a abertura da Exposição “Estórias do Acervo da Bienal de Arte de Cerveira” apresentada pelo Professor Cabral Pinto que é o Diretor Artístico da Fundação Bienal de Cerveira e foi o primeiro Diretor Pedagógico da nossa Escola.

As cerimónias passaram depois para o Auditório do Centro Cultural onde se registou um segundo Momento Cultural proporcionado por um aluno da Escola Profissional Artística de Viana do Castelo seguindo-se a Sessão Comemorativa tendo a Mesa de Honra sido constituída pelo Diretor da Escola e pelos Presidentes das Câmaras Municipais de Viana do Castelo, Vila Nova de Cerveira e de Caminha.

A primeira intervenção coube ao Diretor da Escola, Dr. José Luis Presa que agradeceu a presença dos membros da mesa e das muitas entidades presentes destacando o Presidente da Comissão Executiva do POCH – Programa Operacional do Capital Humano, Presidente da Confederação Nacional do Ensino e Formação, representantes da ANQEP – Agência Nacional para a Qualificação e Ensino Profissional, da DGEST – Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares, da DGEST – Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares, representantes das associações patronais e sindicais, dentre muitas outras individualidades que enumerou.

De seguida contextualizou a atividade da escola ao longo dos 30 anos sublinhando que já passaram pela escola cerca de 5.000 formandos essencialmente em cursos de nível II e IV, em 21 áreas de formação e cerca de 60 itinerários de formação diferentes, mais cerca de oito dezenas de alunos em percursos de especialização tecnológica promovidos em interligação como Instituto Politécnico de Viana do Castelo e muitas centenas de adultos em processos de cerificação de competências e formações complementares, conferentes de equivalência escolar e/ou profissional.

Referiu-se igualmente à necessidade de um trabalho mais profundo em termos de orientação vocacional dos jovens, ao aprofundamento das ações de planeamento no âmbito das CIM – Comunidades Intermunicipais e o reforço do trabalho das autarquias em matéria de benfeitorias das instalações e equipamentos das escolas profissionais. 

Terminou desejando que estes 30 anos que as escolas levam de experiência inovadora no campo da educação e formação robusteçam a ação das escolas e as impulsionem para um novo ciclo de três décadas de sucesso.  

O Presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira, Engº Fernando Nogueira, pôs em destaque o papel do Dr. José Luis Presa à frente da Escola e lembrou o papel da ETAP na dinamização da Escola no seu município.

Considerou fundamental o papel da ETAP e das Escolas Profissionais, em geral, na sua ligação ao tecido económico e social da região e na preparação dos jovens, como quadros intermédios, com enorme relevância para o sucesso das empresas. 

Seguiu no uso da palavra o Presidente da Câmara de Viana do Castelo, Engº José Maria Costa, que enalteceu o papel do Diretor da ETAP na formação de milhares de jovens e adultos da região. Considerou que as escolas devem estar bem apetrechadas em termos de instalações e equipamentos e disse que, no âmbito da CIM – Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, estava a trabalhar no sentido de assegurar a existência de verbas, para esse efeito, no próximo período de programação da União Europeia.

Continuou comunicando que a Câmara havia já deliberado comprar o Pavilhão da AIMinho onde funciona a Escola, o qual vai sofrer obras de adaptação para dar resposta às necessidades da cidade, garantindo que, entre a Escola e a Câmara, estavam assumidos os princípios orientadores com vista à continuidade da ETAP no edifício onde a mesma funciona.

Coube ao Dr. Miguel Alves, Presidente da Câmara de Caminha, encerrar as intervenções sublinhando o papel da Câmara e do Diretor da Escola no pioneirismo deste projeto. Destacou o facto da ETAP ter dado os primeiros passos em Caminha e Vila Praia de Âncora, mas logo ter ultrapassado essas fronteiras e salientou o papel relevantíssimo que assumiu a nível regional e nacional, referindo-se, implicitamente, ao facto do Diretor da Escola, Dr. José Luis Presa, ser o presidente, desde há vários anos, da Associação Nacional de Escolas Profissionais.  

Considerou da maior relevância o facto da Escola ter dado um tão importante contributo para a formação num tão alargado leque de áreas de formação e alertou para a necessidade das escolas terem de estar atentas aos sinais dos tempos pois vão ter que fazer formações para muitas profissões que ainda não existem.

Por fim anunciou que, como reconhecimento do mérito da Escola a nível do município e também nacional, iria propor numa próxima reunião de Câmara a atribuição de uma Medalhe de Mérito à Escola pelos relevantes serviços prestados em prol da educação e formação. 

Terminada esta parte da cerimónia comemorativa a Diretora Pedagógica da Escola, Drª Angelina Presa, apresentou o Doutor Joaquim Azevedo sublinhando o seu papel como docente, investigador, Diretor Geral do GETAP e Membro do Conselho Nacional de Educação, dentre outras relevantes funções. 

O Professor Joaquim Azevedo, considerado justamente o “pai das Escolas Profissionais” e a pessoa que mais se tem batido pelo seu sucesso, abordou o tema “Escolas Profissionais: Referenciar o passado, Refletir sobre o presente e Perspetivar o futuro”.

Na sua intervenção começou por reconhecer o mérito da ETAP e do seu Diretor na condução dos destinos da Escola ao longo dos últimos 30 anos e referir que o processo de lançamento do ensino profissional foi antecedido de diversos estudos e pareceres, designadamente, da OCDE e da União Europeia, que consideravam que era urgente criar percursos qualificantes no nosso sistema de ensino.

Referiu que foram feitos inquéritos aos jovens que frequentavam o sistema regular de ensino os quais responderam que preferiam ter acesso a formações profissionalizantes. Referiu também que para o êxito desta iniciativa contribuiu a geração dos consensos políticos e sociais.

O Professor Joaquim Azevedo considerou igualmente que as razões do sucesso radicam nas virtualidades da estrutura modular, na pedagogia de projeto e na flexibilidade curricular que são as matrizes do ensino profissional, para concluir que se tem que ter em conta o perfil de cada um dos alunos, os seus anseios e as suas aspirações e que as escolas têm que romper com os métodos do passado pois não podem continuar a funcionar como há duzentos anos.   

Coube, por fim, ao Presidente da Assembleia Geral da COOPETAPE, Dr. Jorge Fão, intervir tendo-se referido aos primeiros anos de vigência da Escola destacando o papel da Câmara Municipal e da AMIR, enquanto entidades promotoras e da COOPETAPE, como entidade proprietária.

Terminou agradecendo a participação das diversas instituições presentes e do pessoal docente e não docente da Escola que deu corpo ao seu Projeto Educativo sublinhando a importância do seu empenhamento no sucesso escolar e profissional dos alunos.

Ainda antes de terminar a sessão o Dr. José Luis Presa foi surpreendido com uma nova chamado ao palco para receber das mãos do Dr. Paulo Alves, em nome dos órgãos diretivos e de todo do pessoal docente e não docente da Escola uma lembrança, que agradeceu, mas considerou que o reconhecimento não seria para ele mas para toda a equipa. 

Como nota final refere-se que a preparação destas cerimónias foi efetuada num período muito curto de tempo pelos docentes e alunos sendo de salientar o extraordinário  contributo dos alunos e professores, designadamente, do curso de receção com um desempenho formidável no acolhimento dos nossos convidados, dos cursos de restaurante/bar, cozinha/pastelaria que evidenciaram primorosamente as suas competências e ainda dos cursos de artes gráficas e multimédia que de forma profissional cuidaram da imagem, da luz e do som. 

No final do convívio foram cantados os parabéns à ETAP e expressos desejos de que este seja apenas um dos muitos ciclos de 30 anos que se seguirão.

Serviço de Comunicação da ETAP