Fim da publicação em papel e início da passagem para digital

A comemorar 32 anos.
0
233

O Jornal Terra e Mar iniciou a sua publicação em 29 de maio de 1987, depois de um vazio de muitos anos em termos de publicação de qualquer jornal em Vila Praia de Âncora. O anterior Boletim Paroquial também designado Terra e Mar havia deixado de ser editado há mais de dez anos.

Estávamos num tempo em que a comunicação social começava a liberalizar-se, multiplicavam-se novos títulos na imprensa regional, emergiam as “rádios piratas” e a RTP passou a ter concorrência de outros canais televisivos. Ainda não havia internet, nem se sonhava com ela, e os jornais começavam a libertar-se do “preto e branco”.

A edição do Jornal Terra e Mar correspondeu à transformação de um projeto mais vasto de cariz distrital protagonizado por vários atores que criaram a Temaccope – Terra e Mar, Cooperativa Editorial, que não teve sequência por causa dos custos e que, em alternativa, passou a ser assumido como um projeto de dimensão mais localizada, adstrita ao Vale do Âncora, para colmatar a lacuna deixada pelo Boletim Paroquial com o mesmo nome publicado durante vários anos antes do 25 de Abril.

Nesta altura, quando estamos na época da digitalização, quando a robótica e a inteligência artificial estão ao dobrar da esquina, quando ninguém dispensa um telemóvel onde tudo está à distância de um movimento com o dedo da mão, é fácil aceder à informação num telemóvel, num tablete, num portátil ou num computador.

O jornal Terra e Mar, com o número de assinantes que tem, não pode continuar a ser editado em suporte de papel e o Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora que assumiu os encargos com a sua publicação por efeito da sessão de exploração por parte da Temacoope – Cooperativa Editorial, não pode continuar a suportar os défites da sua exploração.

Por esta razão, quando sinalizamos 32 anos de edição em papel, assumindo que temos ainda a alternativa da publicação em suporte digital, não deixamos de tirar partido dessa janela de oportunidade e dar continuidade ao projeto editorial com base nesta nova forma de aceder à informação.

Editamos em papel, durante mais de três décadas, 652 publicações e quando em 30 maio de 2019  passamos, exclusivamente, a suporte digital, ou seja, editado e publicado no endereço WWW.jornalterraeamar.pt mas bastará procurar num motor de busca como a Google o logo aparece o nosso jornal que terá atualização das notícias não quinzenalmente como até agora mas semanalmente.

Para muitos este é o sinal dos tempos para outros é um aborrecimento porque o hábito assim obriga.

Continuaremos a dar notícias de Vila Praia de Âncora e do Vale do Âncora. Continuaremos a dar notícias do município e da região e ainda algumas de cariz mais regional. Continuaremos e ser um órgão de comunicação social de expressão regional, chamando à atenção para tudo que carece de maior atenção e sinalizando o que manifestamente está bem.

Queria dizer por último que, no decurso destes últimos anos, muita coisa mudou e o Jornal Terra e Mar foi vítima dessas mudanças. Acabaram os subsídios para a compra de papel, terminou o “porte-pago” que minorava os custos com a expedição dos jornais e assistimos a uma redução drástica das receitas de publicidade.

Entretanto fomo-nos adaptando, fomos pensando em alternativas e chegamos a esta proposta de continuação embora apenas em suporte digital. Tal como tantas coisas foram mudando nas nossas vidas, também a forma de acompanharmos as notícias da nossa terra mudam.

O meu apelo é que se mantenham ligados ao jornal da nossa terra.

Mantenham, pois, a vossa assinatura no Jornal Terra e Mar. É só pesquisar na internet: Jornal Terra e Mar.

Em caso de necessidade liguem para o telefone: 258911328.   

O Diretor do Jornal Dr. José Luis Presa