Fotógrafo português regista cometa neowise no Gerês-Xurés

O fotógrafo português Vítor Ferreira escolheu os dias 18 e 19 de julho para registar a passagem do cometa neowise pelo Gerês
0
74

O fotógrafo de paisagem, que colabora na ​Setup Tech​, aproveitou uma oportunidade única em 6800 anos, escolheu o fim-de-semana em que o cometa estaria bem visível depois do pôr do sol.

“Fui para um dos locais mais escuros do Gerês-Xurês, no sábado para os lados de Pitões das Júnias que não correu tão bem devido ao fumo dos incêndios (mas consegui tirar fotos) e no domingo para o lado de Espanha a norte de Pitões das Júnias. O cometa e a sua cauda eram bem visíveis a olho nu e foi uma experiência inesquecível”.

Vitor Ferreira é fotógrafo de paisagem, do Porto. Começou a interessar-se por fotografia em 2011, quando começou a reparar no trabalho notável dos outros fotógrafos e artistas. Naquela altura, comprou uma pequena câmara compacta e logo ficou absorvido pela fotografia, pouco tempo depois comprou uma DSLR para se dedicar à vertente paisagística citadina e de natureza, tendo recentemente se dedicado à astrofotografia. Hoje, o fotógrafo gosta de editar as suas próprias fotos com atmosferas dramáticas e de sonho, e materializa nas fotos o que tem na sua mente querendo sempre mostrar da melhor forma a beleza dos locais que fotografa.