INTERVENÇÃO DO DEPUTADO MUNICIPAL FILIPE FERNANDES

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CAMINHA
0
120

O concelho de Caminha, nos últimos anos, tem investido e direcionado os seus esforços no setor do turismo. 

As nossas praias foram as precursoras do turismo no concelho, levando a que todos os visitantes possam conhecer os nossos valores naturais, culturais e patrimoniais.

Mas preservar estes valores implica realizar o trabalho de casa.

Não basta ter lindas praias, é preciso cumprir um conjunto de requisitos de qualidade ambiental, segurança, bem-estar, infraestruturas de apoio, informação e sensibilização ambiental. 

O atual executivo conseguiu cumprir com estes critérios.

Este ano todas as praias do concelho de Caminha hasteiam novamente a “Bandeira Azul”. Porém, fomos mais além e conseguiu-se com que todas as praias marítimas conquistassem o galardão “Praia Qualidade de Ouro”. Esta distinção da QUERCUS significa que as praias tiveram qualidade de água excelente nas últimas cinco épocas balneares.

Também três das cinco praias hastearam a bandeira “Praia Acessível”.

Tornar estes locais acessíveis, demonstra a preocupação que este executivo teve em proporcionar oportunidades aos que têm mobilidade condicionada.

Segundo a Associação da Bandeira Azul, esta distinção teve inicio em 1987 e Vila Praia de Âncora esteve 21 anos sem hastear esta bandeira. 

Nos últimos 5 anos teve este galardão de forma consecutiva.

Se falamos de praias e de turismo, não podemos deixar de falar sobre os eventos de verão:

Desde os já consolidados “ArtBeerFest”, “Arte na Leira”, “Feira Medieval de Caminha”, “Festival Sonic Blast”, Festival de Vilar de Mouros”, romaria de São João d’Arga, Festa da Senhora da Bonança, Grande Trail da Serra d’Arga… 

E também a aposta no novo evento intitulado “A seguir entra agosto”, com o objetivo de reforçar as nossas tradições e cultura popular.

Há uma tendência enorme de crescimento registada nos últimos cinco anos. 

Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística, desde 2013 o número de dormidas aumentou 87%, ou seja, de 44 mil para 84 mil por ano.

Neste período o número de proveitos da hotelaria cresceu para mais do dobro, 112%, de 1,4 milhões para 3,2 milhões de euros.

Sabemos que mais dormidas significam mais pessoas, o que leva também à sustentabilidade económica do comércio tradicional do nosso concelho.

Isso demonstra que a estratégia e o trabalho conduzidos pelo Presidente Miguel Alves, juntamente com a sua equipa, resultam no crescimento económico que beneficia todos os caminhenses.