Museu de Artes Decorativas expõe “Tapete da Ribeira” com 12 metros de comprimento

Museu assinala este mês 97 anos de existência
0
67

Até final do mês de agosto, o pátio interior do Museu de Artes Decorativas de Viana do Castelo tem exposto um tapete florido da Ribeira, tradição da Romaria em Honra de Nossa Senhora da Agonia. O tapete, com uma dimensão de 12 metros de comprimento por 2,5 metros de largura, conta com aproximadamente 500 quilos de sal colorido a anilina e 50 quilos de ramos verdes.

O tapete foi elaborado de acordo com a técnica que é usada tradicionalmente nas ruas da Ribeira, com motivos alusivos ao museu mais antigo da cidade, que abriu as portas ao público no dia 17 de agosto de 1923.

O Museu, que assinala este mês 97 anos de existência, presta assim homenagem à rainha das romarias. Os desenhos do tapete foram elaborados a partir da estilização da fachada do museu e de peças da antiga louça de Viana, aplicados a partir de moldes previamente definidos.

A atividade contou com a participação de moradores da Ribeira e de alguns alunos que integram as Atividades de Tempos Livres promovidas pela Câmara Municipal e teve a colaboração da Junta de Freguesia de Monserrate.

A iniciativa pretende mostrar aos muitos forasteiros que visitam a cidade e o Museu de Artes Decorativas a forma como as gentes da Ribeira decoram as ruas do seu bairro para receber a sua Padroeira, Nossa Senhora da Agonia, na Procissão ao Mar que se realiza habitualmente no dia 20 de agosto, mas que este ano foi cancelada devido à pandemia.

O “tapete” pode ser visitado de terça-feira a domingo, no Museu de Artes Decorativas, das 10h00 às 18h00.