PSD de Caminha propõe 9 medidas adicionais e excecionais ao executivo Municipal

Para ajudar toda a comunidade a fazer frente à Pandemia
0
343

Vereadores defendem que estamos perante momentos difíceis, mas é com tenacidade, estratégia e união que toda a população conseguirá ultrapassar

Os vereadores do PSD Caminha apresentaram, hoje, ao executivo municipal 9 medidas adicionais à proposta aprovada em reunião de Câmara.

Para além das medidas propostas pelo executivo que mereceram, na sua generalidade, a aprovação dos vereadores do PSD, os mesmos apelaram a que se aplicassem mais 9 medidas que consideram ser geradoras de apoios importantes em época pandémica.

Constam das propostas as seguintes 9 medidas, não obstante o seu prolongamento ou reavaliação face a novos dados ou informações:

1-     Isentar o pagamento das tarifas fixas da água e saneamento, com calibre de adução até 25 mm, nos meses de abril, maio e junho.

2-     Isentar o pagamento de tarifas fixas de recolha de resíduos sólidos para todos até julho do presente ano.

Estas medidas foram alicerçadas na certeza de que é preciso contribuir para a liquidez financeira das famílias que agora se vêem com problemas acrescidos de falta de emprego e salário ou a sua redução para 66% por via do encerramento das escolas.

3-     Apoiar de forma excecional e temporária as famílias que tiveram perdas do rendimento familiar iguais ou superiores a 25%, comparticipando em 50% no pagamento das rendas habitacionais;

4-     Acelerar o pagamento a fornecedores, assegurando maior liquidez às empresas para fazerem face aos seus compromissos com os trabalhadores;

Para este fim, o Município deverá utilizar todas as verbas de eventos e ações canceladas e a poupança inerente ao facto de ter equipamentos fechados. Esta verba adicional deverá ser usada para ajudar famílias e empresas.

5-     Alargar a resposta de acolhimento de crianças nas escolas públicas. Foi tomada a decisão de acolher somente os filhos de forças de segurança e técnicos de saúde, mas consideram que esta medida deve ser alargada. Agora conhecidas as empresas que podem manter-se abertas, é preciso garantir este apoio a todas as famílias que o necessitem. As crianças do concelho devem ser acolhidas e prestados os serviços mínimos para os casos em que pais não podem abandonar os empregos.

6-     Preparar um dos pavilhões desportivos para acolher situações de extrema dificuldade ou se existir necessidade de evacuação de edifícios/instituições para desinfeção geral.

7-     Articular com a ULSAM a possibilidade de existir em Caminha um centro de rastreio COVID19 em modo Drive Thru.

8-     Permitir que, se for do interesse das Juntas de freguesia, a título excecional para este ano, as mesmas possam usar as verbas de capital (investimento/obra), para apoio direto às suas populações. O maior investimento que podemos fazer em Caminha é nas pessoas e no seu bem-estar.

9-     Criação de um gabinete de crise para atendimento telefónico à população do concelho de Caminha, dotado de um profissional de saúde, técnicos de psicologia e ação social. Desta forma ajudamos a não levar ao entupimento da linha SNS 24.

Além destas medidas, os Vereadores alertaram para o acompanhamento das IPSS do concelho, no sentido de garantir apoio na aquisição de Equipamentos de Proteção Individual e um alerta especial relativamente às IPSS que apenas têm creches e jardins de infância nas suas respostas sociais, uma vez que, pelo facto de estarem encerrados, não garantem receitas suficientes para o pagamento das despesas mensais, nomeadamente os salários dos trabalhadores.

O PSD estará sempre responsavelmente ao lado da população de Caminha, conforme continua a demonstrar reunião atrás de reunião, propondo novas alternativas e medidas para que todos possamos ultrapassar este estado pandémico o melhor possível

Os vereadores PSD Caminha