SENHORA DO MINHO CHEGA À PARÓQUIA DE VENADE

0
186

No dia 7 de junho a imagem peregrina da Senhora do Minho chegou à nossa Paróquia. Vivemos momentos inesquecíveis de união, festa e fé. Hoje chegou o dia de a entregarmos à Paróquia de Venade.

Eis o texto que proferi aquando da chegada da Senhora, vinda da freguesia de Seixas:

Senhora do Minho, Maria, nossa Mãe! Mais do que dizer-te que és bem-vinda, queremos dizer-te obrigada por nos vires ver! Obrigada por olhares por nós do alto da serra, obrigada por visitares aqueles que nem sempre se lembram de ti e te tratam com o amor que tu mereces! São vários os teus nomes e a forma como és conhecida. És Fátima, és Conceição, és Assunção, és Guia… mas hoje chegas-nos vestida como nós, como uma Maria do Minho, sempre carreando o teu manto azul, mas trajada humanamente à lavradeira, com o teu fato vermelho. Há uns dias, celebramos-te como Piedade, como uma Mãe dolorosa carregando Jesus morto nos braços. E mesmo com o teu filho morto, continuas a trajar e a vestir o lenço vermelho, cor de festa e alegria. Pois é isso que tu deste a este mundo, a maior alegria que podias ter, a fé e a esperança em alguém que nunca vimos, nunca conhecemos, nunca falamos, mas que vela por nós e nos ampara sempre que precisamos e merecemos.

Diz a música que sou do Minho, sou do Minho natural, e que quem não conhece o Minho não conhece Portugal. Escolheste Portugal há 100 anos e continuas a escolher-nos todos os dias. As mulheres que hoje retratas são mulheres trabalhadores, de garra e coração forte. São mães dedicadas, esposas exímias e não se amedrontam por qualquer coisa! Sofrem, mas vão à luta e sabes porquê? Porque acreditam em ti e no teu Filho! Porque sabem que não serão abandonadas! Mas não falemos só das mulheres minhotas, os homens aqui nascidos que são homens de coragem! Uns porque têm a coragem de ficar, outros porque têm a coragem de ir! Ai este Minho, terra de emigrantes! Terra de sofrimento e terra de festa! Porque nós somos assim, carregamos a nossa Cruz, mas carregamos também a alegria de viver.

Somos mães, somo filhas! Somos agricultoras e somos médicas! Somos empregadas de limpeza e cientistas! Somos cozinheiras e educadoras! Somos o que tivermos de ser e carregamos-te no coração, em Argela, em Seixas, no Minho ou do outro lado do mundo… Abençoa-nos a todos e inspira-nos a fazermos o bem!

Olga Mouteira Azevedo