Tribunal de Contas dá luz verde à empreitada “Ampliação da escola básica e secundária de Vila Praia de Âncora e espaços de integração para o ensino articulado”

Investimento vai custar mais de 2 milhões de euros
0
75

A empreitada “ampliação da Escola Básica e Secundária de Vila Praia de Âncora e Espaços de Integração para o Ensino Articulado” está em condições de avançar. O Tribunal de Contas comunicou à Câmara Municipal de Caminha a emissão do necessário visto para que a empreitada possa avançar e todos os pormenores estão a ser cuidados para que isso possa acontecer em breve. A construção da Escola Básica de Vila Praia de Âncora vai custar € 2.069.582,89 e cumpre um velho anseio da população que assim terá um equipamento específico para as crianças do primeiro ciclo do ensino básico.

De acordo com o caderno de encargos, a empreitada compreende a intervenção na Escola Básica e Secundária, em Vila Praia de Âncora, com a construção de um novo edifício. O edifício a construir terá duas funções, servindo para o ensino do 1º ciclo, mas também como sede e centro de aprendizagem da Academia de Música Fernandes Fão. A obra contempla várias salas de aula, polivalentes e específicas. Haverá também um novo acesso ao estabelecimento de ensino, a pensar nos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico. O espaço exterior será igualmente renovado, sendo redesenhados os locais destinados à prática de educação física.

Entretanto, num terreno contíguo, propriedade do Município de Caminha, nascerão, no âmbito deste mesmo investimento, as novas instalações da Academia de Música Fernandes Fão (AMFF), com espaços destinados à parte administrativa, salas de aula, estúdio, salas de estudo individualizado e um auditório com capacidade para cerca de 170 pessoas, prevendo-se uma utilização polivalente. De realçar que será criada uma ligação física e funcional entre as instalações da Escola Básica e Secundária do Vale do Âncora e o edifício da AMFF, sobretudo para que os alunos do ensino articulado possam circular entre as duas unidades sem ter de passar pelo exterior dos complexos.

Com a ampliação da escola criam-se ainda condições de trabalho para professores e para toda a comunidade escolar, acautelando o possível crescimento do número de estudantes. Esta amplificação permite receber os alunos do primeiro ciclo de ensino, não havendo separação da restante envolvente de comunidade escolar.