TURISMO EM CAMINHA CRESCEU 17,5% EM 2018 E ATINGIU O MAIOR NÚMERO DE SEMPRE

Anuário Estatístico da Região Norte revela que no ano de 2018 houve 51.354 hóspedes em Caminha e 93.196 dormidas
0
259

O Anuário Estatístico da Região Norte de 2018, publicado pelo Instituto Nacional de Estatística no passado dia 18 de dezembro, apresenta números oficiais de hóspedes, dormidas e proveitos no setor do Turismo que batem todos os recordes alcançados em anos anteriores. No ano de 2018, o concelho de Caminha recebeu nos hotéis, alojamento local e turismo rural 51.354 hóspedes (mais 17,5% do que em 2017) e registou 93.196 dormidas (mais 10,8% do que no ano anterior).

Os proveitos recolhidos pelas empresas hoteleiras chegaram a 3.6 milhões de euros, o que significa um crescimento de 14,1% (meio milhão de euros) relativamente a 2017. Estes números batem pulverizam todos os máximos de anos anteriores confirmando uma tendência de incremento turístico que vinha sendo assinalada desde o ano de 2014. Para o Presidente da Câmara Municipal de Caminha, Miguel Alves, “os números do INE confirmam o acerto da estratégia do Município e são o resultado do esforço de todos os cidadãos, empresas e profissionais que dão o melhor que têm e são para receber quem nos visita. O rumo foi traçado e terá continuidade. Desde 2013, o número de hóspedes em Caminha cresceu 120% e os valores dos proveitos da hotelaria subiu 142%! E este ano há uma nota adicional na informação do INE: pela primeira vez, desde que há registo, a maioria dos hóspedes não vieram nos meses de julho a setembro mas precisamente no período fora do verão! Em apenas seis anos, atingimos números do outro mundo que exigem que possamos aperfeiçoar as infraestruturas, a programação cultural, o espaço público, na certeza de que quem nos visita possa ficar com uma boa imagem que o faça regressar”, concluiu o autarca.

O concelho de Caminha é o segundo concelho do Alto Minho com mais hóspedes e mais dormidas, só ultrapassado por Viana do Castelo. No ano de 2017, a percentagem de hóspedes estrangeiros chegou a 32,4%, revelando-se o número mais alto de sempre também. Os números do Anuário Estatístico da Região Norte de 2018 podem ser consultados em www.ine.pt.