Câmara substituiu árvores em mau estado no Centro Histórico

0
237

A Câmara Municipal procedeu à substituição de várias árvores em três espaços do Centro Histórico. As espécies que foram retiradas não ofereciam segurança ou apresentavam-se irremediavelmente debilitadas. Os novos exemplares, de várias espécies, foram escolhidos em função do meio ambiente em que vão desenvolver-se, da natureza arquitectónica dos espaços em que se inserem e da coerência paisagística.      

Na parte central da Vila, Terreiro, a Câmara viu-se obrigada a abater mais duas tílias, que se encontravam num estado sanitário muito debilitado. Tinham sido já anteriormente retiradas outras duas, que tinham caído. As quatro árvores foram substituídas por outras tantas, da espécie liquidambar, um género de plantas com flores pertencentes à família Altingiaceae. São árvores de folha caduca decorativas.

A operação de retirada dos cepos das tílias revelou-se algo complicada. A Câmara teve mesmo de contratar serviços especializados junto da Fundação de Serralves, uma vez que que se trata de uma tarefa que exige equipamentos específicos e conhecimentos técnicos.

Entretanto, no Largo Sidónio Pais, tendo em conta o estado das árvores e a densidade elevada que representavam, foram abatidos quatro pseudoplátanos, já substituídos por três cerejeiras de jardim.

Finalmente, no Largo Calouste Gulbenkian, havia um choupo podre e um cipreste em mau estado do ponto de vista sanitário. Foram substituídos por duas tílias.