Comunicado do Pároco de S. João d’Arga aos seus paroquianos e amigos

0
637

A ROMARIA DE SÃO JOÃO D’ARGA quer dar mais um passo para se tornar uma das “7 Maravilhas da Cultura Popular”, neste concurso televisivo da RTP1. E para isso precisamos da vossa ajuda! 

No dia 16 de julho, em Ponte da Barca deu-se o primeiro passo. Todos os patrimónios que estavam a concurso eram igualmente excelentes: não há nenhuma candidatura melhor que outra. Há sim quem tem mais votos ou menos: a Romaria de S. Bartolomeu teve mais votos e em segundo lugar desta fase distrital do concurso ficou a Romaria de S. João d’Arga. 

No domingo, dia 16 de agosto, em Porto de Mós, a nossa candidatura foi repescada através dos telefonemas para o 760 207 761: foi bom sentir o apoio de tanta gente que deu o primeiro lugar a esta romaria tão genuína. Os Pré-finalistas apurados neste programa ficaram automaticamente habilitados a participar na Meia-Final, a realizar a 23 de agosto em Loulé, para disputar o estatuto de finalista.

Esta primeira Meia-Final (assim como a do dia 30 de agosto) terá transmissão em direto na RTP1, e RTP Internacional, das 11h30 às 13h e das 15h às 20h. Estarão nesta corrida candidaturas de patrimónios de Beja, Braga (com as festas do S. João de Braga), Belmonte, Estremoz, Faro (estarão a jogar em casa), Seia, Vila Franca de Xira, Lisboa, Portalegre, Açores, Atalaia, Machico e Calheta (ambas da Madeira) e a representar o nosso Distrito de Viana do Castelo, a ROMARIA DE SÃO JOÃO D’ARGA. No dia 30 apoiaremos a outra candidatura do nosso distrito.

Muito se poderia dizer acerca da romaria que é nossa e de S. João d’Arga. O tema do concurso neste ano é a “cultura popular”. Este é um assunto que dá “pano para mangas” nesta romaria tão genuína. Aqui o “culto” faz-se cultura! Enumero apenas alguns itens da “cultura de um povo” presente nesta festa na Serra d’Arga: a valorização da entreajuda, do esforço e da persistência, que são recompensados na peregrinação e na chegada ao Mosteiro; a cultura do respeito mútuo, seja no convívio, seja na romaria em torno da capela ou dentro dela; a gratidão e o diálogo estabelecido com o santo ou os devotos; o saber estar, mesmo com os inimigos, como por exemplo, o Diabo, na esmola que se lhe dá; as orações cantadas ou as histórias narradas ao som das quadras populares e as declarações de amor, assim como a alegria expressa ao som da concertina; o encontro e o convívio nas cantigas, nas danças ou na cantoria das bandas; a gastronomia e as amizades que se fazem e se revêem naquele lugar bendito por todas as razões; a cumplicidade que se tem com amigos ou estranhos que estão ali para o mesmo, nem que seja apenas para se movimentarem no meio daquela multidão imensa; na liturgia rezada, cantada, vivida e testemunhada nas procissões; nas orações choradas ou ditas de joelhos no chão que não estão escritas em nenhum livro, mas que S. João d’Arga conhece… 

Por tanto que não se pode escrever, mas apenas se compreende vivendo, vale a pena dar a conhecer o quão belo é fazer parte desta romaria inscrita na história da vida de tanta gente! 

Peço o vosso apoio, através da divulgação que possam fazer, apelando ao voto consciente no número 760 207 761. 

Digam aos vossos contactos que votem, passem a palavra aos familiares e amigos… A romaria é “de todos” e sem “todos” perde o sentido este concurso! 

Divulguem e votem! Desde já agradecemos a vossa ajuda!
P. Paulo Emanuel