Em Busca da Felicidade

Diamantino Bártolo
0
487

O trabalho que se segue, intitulado, “Em Busca da Felicidade”, é o resultado de diversas reflexões que, ao longo dos últimos anos, se vem produzindo, a partir de experiências de vida, corroboradas pela investigação científica possível, que pretende incentivar as pessoas na procura incessante de um dos bens mais preciosos à vida humana, justamente, a Felicidade que, no limite, será a razão para uma vida digna e ditosa.

Não foi necessária, na perspectiva do autor, uma ordenação, aparentemente lógica, de ideias  sobre a Felicidade, porque não se trata de um romance, ou de uma história, ou de um manual escolar, mas apenas de “reflexões” que, subtilmente, estão interligadas por uma axiologia, por um valor-sentimento sublime: “Amor-de-Amigo” e que, na circunstância, será o fio condutor deste breve pensamento, um dos caminhos para a Felicidade, porque este Amor é possível e desejável, nas diversas dimensões da existência humana. Este “Amor-de-Amigo” vai acompanhar-nos intensamente, até porque, para muitas pessoas, será um conceito novo.

O trabalho não tem qualquer pretensão moralista, muito menos fornecer a “receita” para a Felicidade; bem pelo contrário, ambiciona demonstrar as dificuldades do autor, na sua qualidade de pessoa frágil, com imensas lacunas, mas dotada de alguns princípios, valores, sentimentos e emoções e que, portanto, é possível, pelo menos, lutar pela Felicidade, esta nos imensos conceitos que a envolvem, consoante o ponto de vista de cada pessoa.

A sociedade contemporânea, cercada por tremendas dificuldades, por vezes, parece mais preocupada com a satisfação das necessidades básicas, o que é perfeitamente compreensível, de resto, nem seria possível a sobrevivência sem um mínimo de condições materiais, do que meditar noutras situações que são, igualmente, relevantes, para a nobreza da pessoa humana, tal como, por exemplo: a saúde, o trabalho, o amor a Felicidade, entre outras relevantes, abaixo também identificadas

Certamente que tudo é necessário na vida, mas há situações que são incontornáveis, que devem ser resolvidas, nomeadamente: a habitação, a segurança na velhice, a solidariedade das pessoas, das instituições, a amizade, os amigos verdadeiros, “Amor-de-Amigo”.

Enfim, um vasto conjunto de condições materiais, princípios, valores, sentimentos e emoções, porque a Felicidade é possível, SIM, porque é muito desejada e merecida por todos nós, SIM. Sejamos, autenticamente, AMIGOS, ainda que de um só AMIGO sincero. Queiramos e lutemos pela Felicidade, tendo por perto esse e/ou esses amigos/s incondicional/ais, aqueles que nos criticam, mas que nos apoiam e defendem SEMPRE.

Diamantino Lourenço
Rodrigues de Bártolo