Entrevista a Catarina Fernandes de Oliveira

Saiba quem é a jovem escritora do concelho de Caminha
0
273

ENTREVISTA

Quem é a Catarina?

Não faço ideia, ainda estou a descobrir. Mas posso dizer que sou uma romântica incurável com tendência para o dramatismo sem, no entanto, deixar de me rir de mim própria.

Sendo tão nova, quando e de que forma iniciaste o processo de escrita?

Sempre fui uma leitora compulsiva e da leitura à escrita foi só um pequeno passo. Tinha 14 anos quando comecei a escrever Um Lobo Nunca Abandona a sua Alcateia, só por diversão, e a partir daí não consegui parar de escrever. Criar as minhas próprias histórias é uma necessidade e fico imensamente feliz por o poder partilhar com os meus leitores e fazer com que eles adorem este mundo e estas personagens tanto como eu.

Como surgiu este último livro e o que nos podes revelar sobre ele?

Aurorian é a tão esperada continuação de Heróis entre Estrelas. Depois do cliffhanger que foi o final do segundo volume, não podia deixar de escrever um terceiro. Não posso revelar demasiado, mas posso dizer que neste livro as minhas personagens têm de enfrentar coisas que nunca antes tiveram de enfrentar. É um livro sobre escolhas.

“Aurorian” vem na mesma linha dos anteriores ou é diferente?

Vem na mesma linha porque é uma continuação. Tal como os outros, é um livro com muita aventura e piadas pelo caminho. Ao mesmo tempo, Aurorian é um ponto de viragem na minha saga. É quando a guerra desponta e quando os riscos para as personagens aumentam muito e em cada linha do livro sente-se o medo a amplificar-se nos protagonistas.

Consideras que o estilo que escolheste já identifica o seu autor, neste caso autora?

Parcialmente sim, mas também me vejo a escrever de forma diferente no futuro. Estou sempre a evoluir e a minha escrita também está sempre em constante mutação.

O que diria aos potenciais leitores sobre os livros já publicados?

Se gostam de fantasia e de histórias sobre amor, família e amizade, vão gostar da minha história.

Quais são as suas obras literárias de eleição?

Dentro da fantasia tenho de mencionar Harry Potter. Sempre foi e sempre vai ser a minha história preferida e a minha maior inspiração. Outra saga de fantasia que me marcou foi Percy Jackson, que influenciou muito do meu humor literário. Outros livros fora do género de fantasia que eu adoro são A Rapariga que roubava livros, Orgulho e Preconceito e The outsiders.

O que te motiva como escritora?

Penso que seja principalmente o amor que tenho pelos livros e por histórias em geral. E também querer partilhar os mundos que crio na minha cabeça com os meus leitores.

Depois de publicar a obra, achas que ainda é tua ou já passou para o domínio dos leitores?

É estranho, mas eu nunca senti que fosse minha. Sempre senti que as personagens é que possuíam a história e que eu era simplesmente um meio para a partilhar. Agora que mais gente leu, os meus livros pertencem ao mundo e aproveito para agradecer aos meus leitores todo o apoio que me têm dado.

Acabaste de lançar um livro, mas é inevitável perguntar, já estás a preparar o próximo?

O quarto volume já está escrito. Eu sei, sou adiantada, mas não consigo passar muito tempo sem escrever. Agora estou a ¾ do quinto volume, mas estou a empatar um bocado porque não quero acabar o livro e ter de me despedir das minhas personagens.

De que forma os leitores podem seguir o seu percurso e as novas obras que surjam?

Podem acompanhar todo o meu percurso através das redes sociais:
Instagram: catarina_f_oliveira 
Facebook: Catarina Fernandes de Oliveira

Há algo que gostarias de dizer a todos os leitores e seguidores?

Continuem a ler os meus livros! Enquanto vocês leem, eu escrevo.
Muito obrigado