Esta é a ponte “vencedora” que unirá Galiza e Portugal com um grande parque de lazer

Artigo do Faro de Vigo (traduzido)
0
901

O anteprojecto da ponte pedonal para peões e ciclistas sobre o rio Minho, entre a Fortaleza de Goián e O Castelinho de Vila Nova de Cerveira, foi adjudicado por mais de 116.000 euros.

Galiza e Portugal caminham para reforçar (ainda mais) a sua relação histórica. E fá-lo-ão com lazer como a bandeira e tendo Tomiño e Vila Nova de Cerveira como grandes anfitriões. Além disso, e como não poderia ser diferente, o rio Minho será uma testemunha privilegiada deste novo vínculo. Por iniciativa da Diputación de Pontevedra e da CIM do Alto Minho, desenvolve-se há anos um projecto para aproximar ainda mais as duas margens e criar aquele que se espera ser o maior parque transfronteiriço da Europa: o “Parque da Amizade “.

O processo teve início há vários anos com um concurso de ideias para a escolha de uma proposta de projeto para a construção de uma ponte pedonal e ciclável que ligaria a Fortaleza de Goián (Tomiño) e o parque O Castelinho (Vila Nova de Cerveira). É um ambiente natural privilegiado que já hoje é um grande atrativo turístico. Foram 24 propostas das quais, em 2018, saíram três finalistas:

1. “Raia”, de Álvaro Siza y Jorge Amorim.

2. “Camiño do Río”, de Javier Zubia y Paula Teles

3. “Una línea sobre el Miño”, de la sociedad Burgos y Garrido

Qual foi o vencedor?

Em 2019, o Conselho Provincial de Pontevedra pôs a concurso a elaboração do anteprojecto, que foi adjudicado por mais de 116.000 euros a uma das três empresas vencedoras: a empresa Burgos & Garrido Arquitectos. Assinatura da qual confirmam a este jornal (Faro de Vigo) que continuam a trabalhar na sua redação. O prazo, de acordo com as especificações técnicas, é de 2 anos (foi concedida definitivamente em janeiro de 2020).

Mas graças à sua proposta inicial, dá para ver alguns toques do projeto em que estão a trabalhar para que esta ponte e o grande parque de lazer transfronteiriço se tornem realidade. Para isso, estão a ser angariados fundos europeus.

Como é a proposta vencedora?

A empresa Burgos & Garrido Arquitectos, que está a trabalhar no anteprojecto, propôs uma ponte pênsil de linha recta com 330 metros de comprimento e 9,20 metros de folga.
A estrutura horizontal será composta por uma plataforma de 4 metros de largura, com pavimento em madeira e betão e calçada portuguesa nas extremidades, complementada por guarda-corpo em rede metálica com corrimão em aço.

A estrutura vertical é composta por dois apoios de aço na margem do rio, que se ligam a sul do Espaço Fortaleza, também na área do auditório, e a sul do parque O Castelinho. Do mesmo modo, a praia e o ilhéu não seriam afetados e teriam um valor de construção de 3,38 milhões de euros.

Projeto “Visite o Río Minho”

A elaboração do projeto da nova ponte pedonal e ciclável sobre o rio Minho enquadra-se numa das atividades do projeto “Visite o Rio Minho”, apresentado na primeira convocatória do Programa Operacional Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020 Interreg VA, uma candidatura conjunta do Conselho Provincial de Pontevedra com a CIM Alto Minho, os municípios do Norte de Portugal, a Fundação CEER, o Centro Tecnológico do Mar e a Universidade de Vigo.

Este projeto obteve um cofinanciamento de 75% dos fundos FEDER no âmbito do referido concurso do POCTEP 2014-2020 Interreg V-A, com um orçamento total aprovado de dois milhões de euros e com uma contribuição da União Europeia de 1.500.000 euros.

Notícia de Faro de Vigo (ver original)