Ucranianos em Caminha aprendem português

Mais de três dezenas de cidadãos ucranianos aprendem em Caminha a Língua Portuguesa
0
297

Iniciativa da Câmara Municipal em articulação com o Centro Qualifica da ETAP

Começou esta semana a funcionar um curso de Língua Portuguesa especialmente preparado para os cidadãos ucranianos que procuraram o concelho de Caminha para se refugiar da guerra que assola o seu país. A Câmara Municipal de Caminha em articulação com o Centro Qualifica da ETAP, criaram as condições necessárias para que a população deslocada da Ucrânia a residir atualmente no nosso concelho possa aceder ao Curso de Português Língua de Acolhimento.

Quinta-feira, dia 28 de abril, foi dado mais um passo no processo de integração – 33 cidadãos ucranianos iniciaram o Curso de Português Língua de Acolhimento, com a duração inicial de 25 horas. Através desta formação torna-se possível adquirir as competências linguísticas necessárias à participação social ativa e à integração no mercado de trabalho.
Na ocasião, a Vereadora Sandra Fernandes deu as boas vindas a todos os formandos deste curso, o qual tornará possível a aquisição de competências de expressão e compreensão da Língua Portuguesa necessárias à participação social ativa e ao seu processo de integração social e profissional.

Recorde-se que o concelho de Caminha está a receber cidadãos refugiados desde o dia 6 março e, neste momento, são 71 os cidadãos da Ucrânia que aqui estão a viver, correspondendo a 27 famílias. Há já mais sete pessoas que manifestaram vontade de vir para o concelho, sendo este um processo dinâmico, dada a imprevisibilidade do conflito na Ucrânia, após a invasão russa.

De realçar que 50 dessas pessoas são adultos e 21 crianças. Quanto aos mais novos, 14 estão já integradas nas nossas escolas e 7 adolescentes estão integrados no sistema de ensino à distância que o Ministério da Educação da Ucrânia possui.

Quanto aos adultos, 9 pessoas já estão a trabalhar e outras duas deveram iniciar uma atividade profissional no concelho em breve. Oito outros ucranianos estão em idade de reforma e uma pessoa é portadora de incapacidade motora. Existem outros cidadãos ucranianos e trabalhar remotamente, através da Internet.
O acolhimento está a ser feito com grande empenho da comunidade em geral, instituições e particulares. Está a ser feito também o apoio na vacinação, com a colaboração do Centro de Saúde.